muitas pedras, muitos anos

Quando o Jaiminho e Vó Dani estiveram aqui, fomos mais uma vez as pirâmides. Foi a terceira vez que visitamos, mas ainda assim daria pra voltar milhares de vezes.

Essa é a vista de cima de uma das pirâmides. O lugar é mágico, lindo.

A da esquerda é a Vó Daní, que depois de chegar do passeio no nosso hotel disse: “que incrível, minha cabeça está dando voltas de ficar imaginando como tudo aquilo foi contruído, como era aquela cidade, onde tudo começou…”

Uns dias depois, os levamos ao Museu de Antropologia, e aí pra confundir de vez a cabeça dela encontramos lá a “Pedra do Sol”, 24 toneladas, a original do calendário Azteca,  encontrada aqui na Cidade do México em 1790.

Anúncios

Sobre pangeia de dois

Vinicius Assencio e Malu teodoro foram pro México.
Esta entrada foi publicada em pangéia com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s